er

er

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Cabral morreu para a vida pública!!!

O impacto das crises dos últimos dois meses acendeu um sinal de alerta entre os aliados do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB). Pesquisa de opinião realizada na segunda semana deste mês apontou que os índices de reprovação do governador dispararam após os embates com manifestantes grevistas do Corpo de Bombeiros e a exposição de suas relações pessoais com empresários. A reprovação ultrapassa o patamar de 20% - quase o triplo do índice registrado em seus melhores momentos.


Analistas políticos e aliados concordam que os dois episódios atingiram a imagem do governador, que era considerado muito popular e que foi reeleito com 66% dos votos em 2010. Em junho, Cabral chegou a perder apoio, inclusive, de parte dos eleitores que declararam ter votado nele no ano passado.

A avaliação de analistas é de que Cabral foi arrogante ao chamar de “vândalos” os bombeiros que invadiram o quartel-central da corporação para reivindicar melhores salários, no início de junho. Mais de 80% dos entrevistados acompanharam a crise e mais de 50% julgam que Cabral trata de maneira errada seus funcionários públicos em greve.

Embora as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) continuem sendo o principal trunfo do peemedebista, outras marcas do governo começaram a perder credibilidade entre os eleitores. Os sérios problemas na área de saúde e denúncias de irregularidades relacionadas à produção das Unidade de Pronto-Atendimento 24 Horas (UPAs) tornam o setor mais crítico na administração de Cabral.

Aliado fiel de Cabral, o presidente da Assembleia Legislativa do Rio, deputado Paulo Melo (PMDB), considerou a “coisa mais normal do mundo” o fato que a rejeição do governador tenha aumentado. “A política é pêndulo. Em determinados momentos, você está em alta e em outros está em baixa”, afirmou. “O Sérgio, para mim, é o melhor governador da história do Rio”.

Fonte: Agência Estado

7 comentários:

  1. Esse FDP, tem que ser preso, e tem que devolver todo dinheiro que roubou, tá bilionário com o dinheiro público. Onde está o dinheiro do PCCS da saúde?
    profissionais de saúde ganham 157 reais, quem tem curso superior ganha 208 reais, inclusive os médicos...

    ResponderExcluir
  2. Vai para Paris, gastar o dinheiro público roubado. Com seus parceiros Sérgio Cortes, Sérgio Ruy, Beltrami, Heike Batista, Cavedish, Cesar Romero,M. Lessa e outros ratos.

    ResponderExcluir
  3. Como um secretário de saúde pode comprar uma mansão com o salário que ganha.De onde vem o dinheiro.E porque o ministério da saúde ainda não se manifestou.E o samu do rio aonde estar

    ResponderExcluir
  4. Paulo Melo tá envolvido até o talo, cocadeiro, que se tornou milionário, sempre na aba de quem está no governo, foi assim com o garotinho e com a Rosinha, que inclusive junto com o Eduardo Cunha entrou com uma medida liminar contra o plano de carreira dos servidores da saúde do Rio, a favor da Rosinha. Eduardo Cunha foi denunciado na operação pecado capital do MP. por desvio de verbas por intermédio de Os e Ongs.
    Que país é esse ?

    ResponderExcluir
  5. Se a justiça fosse séria neste país, esse safado já estaria atrás das grades há muito tempo!!!

    ResponderExcluir
  6. Parece que o "Império" de Paulo Melo em Saquarema vai chegar ao fim em 2012. O vereador mais votado da história de Saquarema e suplente de deputado federal mais votado na cidade, ver Pedro Ricardo http://pedroricardo.com.br/ tem nas pesquisas 23 pontos na frente da prefeita Franciane "Paulo Melo" Motta, ex-moradora da Reta Velha em Itaboraí que deve voltar pra casa... todos os impérios caíram na política... o próximo é Paulo Melo e Franciane Motta... "Muda pra melhor, Saquarema". Acesse o link http://horaagasaqua.blogspot.com/ e veja as novidades políticas sobre Saquarema.

    ResponderExcluir
  7. Intolerância fatal.
    Quem segue de perto a política sabe que Sérgio Cabral é um cara descontrolado, com frequentes explosões de irritação e ataques de estrelismo. Já chamou médicos e policiais de ‘vagabundos’, as mulheres das comunidades de ‘fábricas de marginais’ e meninos carentes de ‘pivetes’. Há pouco tempo, o destemperado governador chamou bombeiros militares de ‘vândalos e irresponsáveis’. E, por último, os professores, que faziam um protesto, de ‘vagabundos". Tudo isso em público. Imaginem o que não fala pelos bastidores? A verdade é que está caindo a máscara de Cabral, e com ela também despenca, segundo pesquisas, o seu prestígio.

    ResponderExcluir