er

er

quinta-feira, 28 de abril de 2011

ALERJ - Não adianta nada, votaram assim mesmo com Cabralzinho.

Água, água, água, que já foi o pedido de socorro do Rio então capital. Agora é o desespero de toda a Baixada, de São Gonçalo, Itaboraí, Tanguá, e mais


"Lamentável a bagunça e o abandono daquele plenário magnífico, que frequentei diariamente, de 1946, Constituinte, até 1960, mudança da capital. Que desalento do repórter".

Assisti ontem uma sessão da Alerj, presidida por Paulo Melo, que “brigava” com o assessor da Mesa, que sabia mais do que ele. Teve que suspender a sessão por dois minutos, para se acertarem. O assunto é importantíssimo, mais do que muitos outros, sejam quais forem.

A questão: praticamente 8 milhões de pessoas desses municípios, não têm uma gota dágua, embora o governador cabralzinho diga o contrario. Destaque para deputados do PSDB (apenas 1), do PSol e do PPS, que mesmo fazendo oposição, votaram por mais verbas para que esses municípios, possam viver de forma mais decente e digna. Como passar dias, semanas, meses, com as torneiras abertas mas vazias?

A deputada do PSol, foi a mais importante, elucidativa e competente: “Sou oposição, mas votarei por mais verbas por causa da população da Baixada, que somam 5 milhões de habitantes ou até um pouco mais”.

Textual: Caxias, Nilópolis, São João de Meriti, Seropédica, Nova Iguaçu. Belford Roxo, Queimados e Mesquita e muitos outros municípios. É uma constatação lancinante, degradante, vergonhosa. O Rio, antes da mudança da capital, conhecia muito bem a situação.

Assisti duas vaias monumentais no Maracanã, a primeira por causa da falta dágua. O prefeito era Dulcidio Espírito Santo Cardoso, primo de FHC. Foi ao Maracanã com sua belíssima namorada, a cantora Ester de Abreu. Anunciaram seu nome, quase 100 mil pessoas gritando, “água, água,água”, fiquei com pena dele.

A segunda, no dia da morte de Castelo Branco. O corpo estava sendo velado no Clube Militar. No Maracanã, jogavam América- Botafogo (América 3 a 1). Pediram um minuto de silêncio, vaia irreversivel. O que levou Nelson Rodrigues a dizer no dia seguinte no seu programa da TV Rio: “O Maracanã é implacável, vaia até minuto de silêncio”.

Depois, o deputado do PPS, (que já foi prefeito de Niterói), falou e citou 9 municípios, começando por São Gonçalo, Itaboraí, Tanguá, e terminando em muitos outros. Ai veio o deputado (único do PSDB) e relacionou tantos municípios que fiquei assombrado.

Sabia e tenho mostrado a inutilidade da “administração” cabralzinho. Mas depois de assistir longamente a sessão da Alerj, fiquei na obrigação de perguntar mais uma vez: “Qual a razão da reeeleição do seu mandato?” É evidente que seus 4 anos depois dos primeiros, representam a força de quem está no Poder. No caso de cabralzinho, tem que agradecer diretamente ao “inventor” desse segundo mandato.

O líder (?) de cabralzinho falou varias vezes, sempre com inenarrável e irrefutável subserviência. Defendeu a atuação de cabralzinho, mostrou números e mais números, tudo no futuro, como se o governador estivesse tomando posse agora.

Foi vastamente refutado. Ele e muitos deputados eleitos pela Baixada e pelos municípios abandonados, mas que continuam apoiando cabralzinho. Por que tanto “desprendimento” desses “representantes”?

Por causa disso, a deputada do PSol, e mais os deputados do PPS e PSDB pediram votação nominal, não adianta nada, votaram assim mesmo com cabralzinho.

O líder (?) do governo voltou a falar; “No máximo dentro de 9 ou 10 meses, todos esses municípios terão água”. Eu poderia dizer como Bernard Shaw, quando visitou pela primeira vez a Estatua da Liberdade: “Meu gosto pela ironia não vai tão longe”.


TRIBUNA DA IMPRENSA

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Eu quero que a Copa do Mundo 2014 vá para a Inglaterra


O Brasil não é o país do futebol. O país do futebol é a Inglaterra, pois foi lá que o esporte nasceu. Claro que o Brasil pode ter orgulho de ser um grande campeão mundial, mas isto não é motivo para que a Copa 2014 seja realizada aqui. Aliás, a única vez em que isto ocorreu, em 1950, sofremos uma derrota histórica. No entanto, o grande motivo para mandar a Copa de 2014 para a Inglaterra é que não temos dinheiro, não temos competência e não temos honestidade para realizar um evento deste porte.

O Brasil é o país da corrupção no futebol. A presidência da Confederação Brasileira de Futebol é praticamente vitalícia e nem com CPI, que comprovou dezenas de ilícitos, conseguiu ser mudada. Os clubes, na sua grande maioria, são dirigidos por políticos corruptos ou por agentes de jogadores, usados como currais eleitorais ou como fonte de bilionários negócios pessoais. A estrutura para a prática do futebol é um fiasco, tanto é que a realização da Copa está exigindo investimentos de mais de U$ 3 bilhões apenas em estádios. Tudo com financiamento a fundo perdido pelo BNDES ou dá para acreditar que os clubes, maiores devedores de INSS e FGTS, vão pagar estes empréstimos? E o BNDES vai fazer o quê com um estádio de futebol confiscado para pagamento de dívida?



Além disso, o Brasil não possui nem mesmo aeroportos decentes para receber os torcedores do mundo inteiro e, mesmo que o governo arranje dinheiro para construir e reformar, nenhum deles ficará pronto para 2014, segundo relatório do IPEA, órgão público federal. Este é apenas um exemplo. O custo para realizar a Copa do Mundo 2014 no Brasil está orçado em U$ 15 bilhões, sem contar com os U$ 30 bilhões destinados a construir um trem-bala para ligar São Paulo com o Rio de Janeiro, um projeto fadado à falência, por ser economicamente inviável. Aliás, o trem-bala também não ficará pronto para o evento.

O mais grave de tudo, no entanto, é que com a desculpa de agilizar as obras, o governo federal quer fazer todas as obras ao arrepio da lei, eliminando licitações e afrouxando a fiscalização. Será uma roubalheira generalizada. Lembram do Pan de 2007, que deveria custar R$ 400 milhões e acabou custando R$ 4 bilhões, sendo que até hoje o Tribunal de Contas da União não aprovou as contas? Senhores e senhoras, o custo orçado de U$ 25 bilhões acabará sendo de U$ 50 bilhões.

O Brasil é um país rico pela própria natureza, mas pobre, muito pobre pela ineficiência do seu governo, pela má gestão, pela corrupção. Temos 30 milhões de miseráveis. Temos 20 milhões de analfabetos. Temos 1 milhão de viciados em drogas. 50.000 brasileiros morrem por ano em acidentes nas péssimas estradas federais. Há mais de 100.000 assassinatos por ano. Não temos boas escolas. Não temos bons hospitais. Não temos penitenciárias suficientes. Não temos clínicas de recuperação de drogados. Não temos creches. Não temos, em resumo, U$ 25 bilhões,que acabarão sendo U$ 50 bilhões por causa da corrupção, para gastar em 30 dias de um evento esportivo.

Por isso, estamos lançando a campanha “Eu quero a Copa 2014 na Inglaterra”. A Inglaterra é o país que inventou o futebol. Está realizando os Jogos Olímpicos 2012 que, ao final deste ano, com seis meses de antecedência, vai entregar todas as obras exigidas e uma infra-estrutura espetacular. Lá está tudo pronto e não haverá prejuízos para o mundo do futebol. O Brasil tem outras prioridades. O Brasil precisa de escolas, não de estádios de futebol. O Brasil precisa de ônibus e metrô, não de trem-bala. O Brasil precisa de ferrovias, estradas,pontes, viadutos, ruas calçadas e asfaltadas. O Brasil precisa respeitar o dinheiro dos brasileiros, que pagam a maior carga tributária do mundo e os maiores juros do planeta. Vamos mandar a Copa do Mundo de 2014 para a Inglaterra.

sábado, 23 de abril de 2011

Irmãos recebem voz de prisão ao reclamarem de demora na UPA de Botafogo

NÃO RESPEITAM O ESTATUTO DO IDOSO!
O MÉDICO É UM MONSTRO!

Duas pessoas receberam voz de prisão de um médico bombeiro na noite desta sexta-feira após reclamarem da demora no atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Botafogo, na Zona Sul do Rio. Os irmãos Valter Pinto Faria e Teresa Maria Pinto Faria teriam discutido com o tenente Mario Chaves Loureiro do Carmo, que estava de plantão na UPA, devido à espera de mais de três horas para o atendimento da mãe do dois, Olga Pestana de Faria, de 91 anos, que havia sido levada à unidade devido a dificuldades respiratórias. Na confusão, os irmãos acabaram sendo levados para a 10ª DP (Botafogo), onde prestaram depoimento e, em seguida, foram liberados.

De acordo com amigos dos irmãos, os dois tinham chegado à UPA com a mãe, que sofre de Alzheimer e é cadeirante, por volta das 17h. Às 20h, ela ainda não tinha sido atendida. Foi quando Valter começou a reclamar, e ouviu do médico bombeiro a explicação de que Olga já havia sido chamada, mas como não teria se apresentado, deveria fazer um novo cadastro e voltar para o início da fila. Inconformado com a resposta, Valter teria entrado numa das salas da UPA, que tinha acabado de ser desocupada por um paciente, e exigido que sua mãe fosse atendida.

Segundo a deputada estadual Janira Rocha (Psol), integrante da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) e que acompanhou o caso, foi nesse momento que o tenente deu voz de prisão aos irmãos. Segundo ela, os dois relataram que, enquanto esperavam a chegada da Polícia Militar, foram mantidos trancados, junto com a mãe, por cerca de 15 minutos, dentro de uma sala da UPA.

_ É lamentável que não tivesse sido dada prioridade a uma senhora de 91 anos. Temos recebido denúncias de que a prática de médicos militares darem voz de prisão a pacientes ou a acompanhantes de pacientes em UPAs tem sido comum. Vamos levantar isso e discutir a militarização nas unidades de saúde _ disse a deputada.

Enquanto os irmãos prestavam depoimento na delegacia, Olga continuou esperando atendimento na UPA, sozinha.

De acordo com Janira, ontem à noite deveria haver cinco médicos de plantão na UPA. Mas segundo relataram funcionários da unidade a ela, havia apenas três médicos, sendo que dois deles foram para a delegacia prestar depoimento.


JORNAL EXTRA

Homofobia causa mais transtornos que solução


Homofobia na Superliga

A decisão do STJD do Vôlei de punir o Sada Cruzeiro em R$ 50 mil pelas ofensas ao meio de rede Michael, do Vôlei Futuro, provocou descontentamento no clube de Araçatuba e também desagradou ao advogado do jogador, Marcel Camilo. "Respeito a decisão do STJD, mas lamento profundamente o resultado. A tipificação no artigo 243-G, apenas no parágrafo 2, é um equívoco muito grande. Lamento também a posição do Sada, de que não houve intolerância e que não se havia conhecimento da opção sexual do jogador. Não é opção e, sim, uma orientação. É muito triste e lamentável para o esporte essa decisão", argumentou Marcel, defendendo que a mudança de local do terceiro jogo seria providencial.
As duas equipes voltam a se enfrentar amanhã, em Contagem (MG), mesmo local onde Michael foi vítima de homofobia, na primeira partida entre as duas equipes, no dia 1º de abril. "Espero que nessa partida sejam respeitadas as normas de urbanidade e civilidade", afirmou o advogado.
A advogada do Vôlei Futuro, Miriam Simões, também ficou inconformada com a decisão de denunciar o Cruzeiro apenas em artigo que prevê multa. O desejo do clube era, inclusive, mudar o local do terceiro e último jogo. Quem vencer vai à final diante do Sesi. "Foi uma decepção essa decisão. É inadmissível que só se multe o clube em uma questão tão grave, porque a discriminação foi absurda. Venceu o preconceito", criticou a advogada do clube de Araçatuba.
Hoje, o Vôlei Futuro divulgou uma nota oficial criticando a decisão, com o título: 'No STJD, discriminação tem preço'. "Agora, senhores, preparem suas pencas de banana, ensaiem seus gritos de 'macaco', 'preto', 'manco' e 'bicha' e tantos outros, afinal agora é uma questão de custo x benefício, se isso serve para desestabilizar o outro time e ganhar o jogo através dessas estratégias, R$ 50.000,00 é uma pechincha para chegar a uma final. É isso mesmo, agora tem preço, paguem e discriminem, paguem e atinjam os seus objetivos, é apenas uma questão de dinheiro", afirmou o clube na nota.
O Cruzeiro, no entanto, também não se mostrou satisfeito com a decisão e promete recorrer, alegando que a multa foi muito severa. O clube mineiro prometeu ainda uma campanha educativa para os torcedores.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

TSUNAMI EM NITERÓI

Uma parede da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Toque-Toque, da concessionária Águas de Niterói, cedeu na tarde deste domingo no centro de Niterói. De acordo com o Corpo de Bombeiros, oito pessoas que estavam no local ficaram feridas e foram encaminhadas para o Hospital Estadual Azevedo Lima, no bairro Fonseca.

A correnteza de detritos após o rompimento da parede, ocorrido por volta das 13 horas, arrastou veículos e invadiu estabelecimentos comerciais da região. A concessionária Águas de Niterói informou que ainda apura as causas do incidente.

sábado, 16 de abril de 2011

Eduardo Paes o demolidor! Natureza, sonhos, trabalho, famílias e vidas..... Desperdiçadas e despedaçadas

Prefeitura vai demolir 40 casas de classe média na Taquara para corredor expresso de ônibus articulados

Inaugurado há apenas cinco anos, o condomínio Bosque Paradiso, na Estrada do Rio Grande, na Taquara, Jacarepaguá, será varrido do mapa para dar passagem ao BRT Transolímpico (via expressa com faixas exclusivas para ônibus articulados), que ligará a Barra a Deodoro. A obra, ainda em fase de projeto, visa aos Jogos Olímpicos de 2016. A prefeitura vai desapropriar lotes ainda não construídos e demolir todas as 40 casas, avaliadas a partir de R$650 mil cada. O prefeito Eduardo Paes disse que pretende comandar pessoalmente as negociações com os moradores e que não há outra saída.


sexta-feira, 15 de abril de 2011

Vila Quaxime: Moradores de Madureira são expulsos de suas casas pela prefeitura do Rio

Continua a investida da Prefeitura e do Governo do Estado do Rio de Janeiro – com apoio do Governo Federal – contra a população que mora no caminho da “Transcarioca”, corredor expresso de automóveis que ligará a Barra da Tijuca ao aeroporto internacional.


Na manhã do dia 13 de abril, moradores da Vila Quaxime, em Madureira, foram atacados pela prefeitura do Rio em mais uma ação de despejo na zona norte da cidade. Os moradores, alguns no local há 30 anos, resistiram à operação e se negaram a sair do local. Segundo eles, nada além do famigerado aluguel social foi oferecido pelos gerenciamentos de turno como indenização. A covarde ação da prefeitura é parte do projeto para a construção do corredor expresso de ônibus transcarioca, que ligará a Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, a Penha, na zona norte.

Depois de muita resistência e muitas intimidações dos agentes de repressão do Estado, os moradores aceitaram sair em troca dos cheques do aluguel social. A prefeitura garantiu aos moradores que só iria intervir nas casas depois que os cheques fossem entregues. Contudo, a mobília dos moradores foi retirada e até o fim da noite nada havia sido pago pelo prefeito Eduardo Paes. A maioria dos moradores disse que só saiu temendo as ameças da Polícia Militar."




Vila Harmonia é atacada pelas tropas da prefeitura do Rio de Janeiro
- 25/03/11

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Polícia ajudou Globo com vídeo de assassino, diz Band

O jornalista e âncora Boris Casoy protestou nesta madrugada, ao vivo, contra o que chamou de favorecimento da polícia do Rio de Janeiro à Rede Globo.

A queixa se referia ao fato de, horas antes, o "Jornal Nacional" da Globo ter exibido vídeo inédito (e impactante) do assassino Wellington Menezes de Oliveira, que matou 12 crianças e se suicidou em uma escola no Realengo, no Rio. Ele testemunhou em vídeo que iria promover um massacre.

"Esses vídeos de interesse público foram vazados somente para a TV Globo pela polícia do Rio. Que só agora promete investigar a discriminação cometida contra o restante da imprensa brasileira, através desse vazamento. A polícia do Rio deve explicações", protestou ontem Boris Casoy, ao final da reportagem sobre o vídeo em questão (assista ao vídeo abaixo).

videom

A Band fez uma queixa formal à ouvidoria da Polícia Civil do Rio de Janeiro por causa do vazamento. Não foi acompanhada por outras TV‘s, como a Record.

A Record também sabia da existência do vídeo e o estava negociando também com policiais. Acabou levando furo da Globo, no entanto, por alguns minutos.

Procurada, a Globo não se manifestou até a publicação desta reportagem. Se o fizer, sua versão será aqui incluída.

UOL notícias

terça-feira, 12 de abril de 2011

Uma nação surrealita

Todos nós vivemos confusos nos dias de hoje. Não há como ser diferente em um País onde uma reforma de estádio, como a do Maracanã, custa 1,3 bilhão e a Sandy é protótipo de devassa.
Tudo nos confunde. Tiririca é membro da comissão de “educassão” do congresso; João Paulo Cunha, aquele do mensalão, foi pra CCJ – Comissão de constituição e justiça – e a Dilma, a presidenta, “reestatizou” a Vale ao impôr um Presidente de sua preferência à uma empresa privada.
No Rio, Cabral está vendendo as Barcas, que não pertencem ao Estado, para uma empreiteira, e sua mulher, Adriana Ancelmo, além de ser advogada das próprias Barcas, advoga também para o Metro e várias outras concessionárias estaduais. Antigamente isso era crime, tráfico de influências, mas hoje é a coisa mais normal do mundo.
E a dengue? A doença mata gente à rodo e o poder público bota a culpa em quem morreu. Quem tem que combater epidemia é a população, pois a grana que se paga de impostos é “pouca” e não pode ser usada para “assistências” menores, para essa coisa de “Zé povinho”.
Ainda no Governo Cabral, tem uma empresa chamada Facility que lava a alma, ganha tudo quanto é licitação sem ter necessariamente a obrigação de fazer coisíssima nenhuma, e todo mundo acha normal. MP, imprensa, OAB, ABI, ninguém dá um pio. Desviar grana pública virou regra e quem denúncia é chamado de encrenqueiro, um dinossauro que não compreendeu ainda que essa coisa de moralidade é coisa da antiga. No jogo atual, na era “muderna”, grana pública é grana de ninguém. Quem rouba é considerado herói pela mídia que recebe, graciosamente, os dividendos da corrupção.
Voltando ao cenário nacional, um grupo de picaretas arma um esquemaço para transferir 1,3 milhões dos impostos para um Blog da Maria Bethânia e vários artistas saem em defesa da picaretagem. Os mesmos caras que se posicionaram contra a ditadura defendem agora o estupro aos cofres da viúva, e isso, assim, de cara dura, sem traumas, remorsos ou dores de consciências. É ou não é confuso?
Na verdade o cenário atual é tão dantesco e ao mesmo tempo surrealista que Deputados da base alugada do Governo tentam impedir uma CPI para investigar a CBF, instituição mafiosa que se apropriou do futebol no Brasil e tunga os cofres públicos há mais 20 anos. A CBF é privada, mas seus interesses financeiros são públicos. Apesar disso, no entanto, o próprio Governo à protege. Mais confuso que isso impossível.
Para entender o Brasil atual seria necessário juntar Freud, Einsteim e Jung em uma mesma sala e passar alguns dias estudando o problema, mesmo assim, creio, ficaria muito difícil.
Pobre Brasil, sucumbiu à uma modernidade que nos condena ao limbo, mas é extremamente lucrativa para alguns poucos.

VICENTE PORTELA

terça-feira, 5 de abril de 2011

Novo superintendente da PF no Rio era homem de confiança de Arruda

Valmir Lemos de Oliveira, novo superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, era secretário de Segurança Pública no governo de José Arruda, governador do Distrito Federal que teve de sair algemado pela porta dos fundos no Palácio do Buriti, sob forte acusação de corrupção.

Valmir Lemos substitui Angelo Gioia, que curiosamente deixa o cargo subitamente após a deflagração da Operação Guilhotina, que desarticulou uma quadrilha formada por policiais civis e militares supostamente envolvidos em corrupção. Angelo Gioia saiu sob o pedido de licença capacitação.

SRZD

TÁ TUDO DOMINADO!

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Aqui não é a Terra do Nunca. Aqui é o Rio de Janeiro!

Como na Terra do Nunca, onde tudo é falso, o Rio de Janeiro vive seus piores dias, dominados pelo terror do poderoso pirata Capitão Cabral, e seu fiel Paes-pagaio, tentam esmagar o povo com suas piratarias, para todo lado.
Aqui tudo é falso, falso coronel comandante da "inteligência"da falsa Polícia Civil, que na realidade eram sócios dos verdadeiros traficantes, onde as drogas e armas apreendidas eram parte de um cenário, onde os hospitais são incendiados, ou sucateados para serem privatizados.
Aqui na Terra do Nunca, nunca se prende ninguém, o poderoso chefe da guarda piratial, diz que sabe onde ele está, onde mora, "onde está o Wally"?
Aqui tudo é possível: não se apura nada, não se responsabiliza ninguém! O responsável pela contratação do Falso Coronel (171), não pode ser identificado nem punido, quem sabe não será promovido para a cúpula? ou já não está nela? O Paes-pagaio, vive tomando mercadorias dos pobres camelôs e as vans agora não podem mais circular, até que criem empresas laranjas, para cobrar pedágio aos pobres trabalhadores. A concorrência é grande, a Toesa deve assumir o comando das vans, a Facility o comando dos camelôs.
Aqui o governo não dá aumento aos polícias e bombeiros, mas autoriza a fazer bicos e ainda levar para casa as armas da corporação! Isso é crime... isso é milícia !
Aqui o comandante da Nau, retira a segurança de um blogueiro, o Ricardo Gama, que sofreu um crime político, será que é uma forma de aterrorizar o rapaz até que ele se cale?
Aqui o Paes-pagaio, manda aterrar mais de tres kilômetros de mangue da Lagoa da Barra, para fazer Rock 'in Rio, mesmo depois de tantas tragédias, isso é crime ambiental cadê a Polícia Federal?

Não. Aqui não é a Terra do Nunca!!!
Aqui é o Rio de Janeiro, é a nossa cidade, que esses caras resolveram brincar de faz de contas, alguém tem que fazer alguma coisa, antes que não sobre mais nada.
Ministério Público será que teremos que chamar o Peter Pan?

Se algo acontecer comigo ou com minha família, culpa será de Cabral

A VOLTA DO MÃO BRANCA -TENTATIVA DE CALAR A VOZ DO POVO.
QUEREMOS QUE OS REPRESENTANTES DOS DIREITOS HUMANOS SE PRONUNCIEM, NINGUÉM CONFIA NOS RESPONSÁVEIS PELA SEGURANÇA DO RIO, UM ATENTADO POLÍTICO, QUEREMOS INTERVENÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL, CADÊ AS IMAGENS DAS CÂMERAS, QUE ESTÃO ESPALHADAS PELO RIO, PRINCIPALMENTE EM COPACABANA? PORQUE OS RÁDIOS DA POLÍCIA NÃO RASTREARAM A FUGA DOS ASSASSINOS? TERÃO QUE APRESENTAR OS HOMENS DE OURO, OU A TROPA DE ELITE.
QUEM DE NÓS SERÁ O PRÓXIMO? A POLÍCIA DIZ QUE NÃO SABE SE FOI ATENTADO, É MOLE!? O QUÊ ESSA POLÍCIA SABE?
DEUS PROTEJA O RICARDO GAMA, E A NÓS TAMBÉM E PUNA ESSES MISERÁVEIS.

SRZD

sábado, 2 de abril de 2011

Blogueiros se reúnem em mais um ato em frente ao Palácio Guanabara


O “Movimento Não Toquem Nos Blogueiros” realizou (01/04) mais um ato de apoio ao Jornalista Ricardo Gama, que recebeu alta hospitalar e se encontra em casa, depois do atentado que sofreu na semana passada. O fato estranho é que o governo do estado não está garantindo a segurança do blogueiro. Este movimento, que é parte da sociedade civil organizada, busca por justiça social, visando reivindicar a melhoria da qualidade de vida não só do Ricardo, mas de todos, que muitas vezes é esquecida.

Amigos e simpatizantes do Ricardo estiveram na porta do Palácio Guanabara, às 17 horas, para colocar faixas vermelhas de papel crepom, nas árvores da Rua Pinheiro Machado. A PM estava presente, observando os blogueiros de longe, mas ninguém quiz fazer nenhum confronto. O que se queria era poder manifestar e esternar a indignação de todos.

O ato simbolizaria um corrredor de sangue, pelas pessoas que estão morrendo no Rio de Janeiro, pela falta de segurança e o desrespeito ao cidadão. Somando-se o número de homicídios e de desaparecidos a cidade perde em média 10 mil pessoas;

E fazer isso em frente ao Palácio Guanabara é porque os blogueiros acreditam que haja responsabilidade do governo do estado pelo que houve. Se não em alguma participação, pelo menos pela ausência de política de segurança pública.

O movimento “Não Toquem Nos Blogueiros” teve início na semana passada, na praça do Bairro Peixoto, local onde o blogueiro sofreu atentado. Com mais esta manifestação o grupo quer marcar a indignação de todos os seus componentes, pelo sangue que correu das veias do advogado.

Para Fernando Peregrino, um dos organizadores do movimento e Secretário Geral do Partido Republicano, “As manifestações não devem parar por aqui. Eu vou propor que o próximo ato seja defronte à Ordem dos Advogados do Brasil em data e hora a ser marcada. O blog “Não Toquem Nos Blogueiros” já está funcionando e não nos calaremos”, revelou.

Quando Ricardo saiu do Copa D’Or, a guarnição da PM que estava com ele foi retirada. A pergunta que se faz é como ele sairá às ruas sem proteção? Principalmente perto de sua casa onde sofreu o atentado? O fato é mais um motivo de protesto do movimento. “O foco de hoje continua sendo a luta contra a violência no Rio de Janeiro”, enfatizou o Cel Paulo Ricardo Paúl.

É importante o papel de cada um componente deste movimento, que é legítimo. Desta forma estaremos mostrando o papel ativo dentro da sociedade pelo bem comum. “Estamos felizes pelo Ricardo já estar em casa. Esperamos que o governo agilize as verificações da Polícia Civil, para que os responsáveis por este atentado sejam presos”, revelou Nayt Jr, presidente do Movimento Negro.

A Advogada Luísa Maranhão entende o quanto é importante “participar e conscientizar principalmente a juventude, da importância de se juntar ao movimento”, disse. El é solidária ao Ricardo Gama, que também é advogado e um homem que exerce sua cidadania como muitos outros anônimos.

Ela reconhece que diante de sua preocupação em buscar mudanças juntos às autoridades públicas, acabou sendo vítima destas circunstâncias alheias “que na realidade nós ainda não temos definição de quem é o responsável da tentativa de homicídio contra o Ricardo, complementou.

JORNAL24HORASONLINE

IMPRENSA DO RIO BLINDA O GOVERNADOR

Foi suspensa na quinta-feira dia 31/03, a votação da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) envolvendo as Organizações Sociais no gerenciamento de serviços públicos de saúde, no Supremo Tribunal Federal (STF) devido o ministro Luiz Fux ter pedido vistas do processo. Coincidência ou não, A GLOBO já tinha no formo prontinho o Globo Repórter sobre uma radiografia da saúde pública do país! Os estados querem adotar as OS’s para gerir serviços e assim privatizar a saúde pública.
E os hospitais do Rio de Janeiro?
No Rio de janeiro com quase 40 mil casos de dengue e com hospitais piores do que foram mostrados ontem no GLOBO REPÓRTER ele ficou de fora . Cheios de empresas privadas, a cada dia esnobando fraudes na cara de todo mundo, como a TOESA, FACITILY, VP CONSULTORIA e uma dezena de outras empresas, não fazendo mais nada escondido...A IMPRENSA BLINDA GOVERNO DO RIO COMO ERA NA DITADURA!
Como se não fosse suficiente em seus proprios domínios, no Palácio de Veraneio do governador e na Av. das américas na Barra da Tijuca( assista o vídeo ) foi mostrado um festival de negligência e falta de comprometimento com a vida das pessoas: piscinas de larvas e mosquitos, criadas por obras milionárias do governo para aniquilar a população.
Nada disso foi mostrado, os concursos públicos que garantiam a qualidade do atendimento e que não são feitos para não acabar com seus CURRAIS ELEITORAIS, o plano de carrreira, que também garantia o aprimoramento dos profissionais de saúde e premiação por metas...
O que esperar de um governante que sai do país com toda família, enquanto o povo sofre ou morre nos hospitais, com a EPIDEMIA DA DENGUE OU QUALQUER OUTRA DOENÇA?
Sucatearam propositalmente os hospitais para poderem privatizá-los, ouví um idoso dizer na reportagem que: "ISSO É A DEMOCRACIA". Ai de quem falar contra isso que está aí, pode ser calado! Vocês conhecem o BLOGUEIRO RICARDO GAMA? ( assista o vídeo ) isso não é democracia, é blindagem capitalista, é ditadura camuflada!
Só existe a liberdade de imprensa em favor dos governantes. É lamentável que quem deveria ser isento , se renda ao poder , seja ele qual for. O MINISTÉRIO PÚBLICO que era a esperança do povo, perdeu a credibilidade por ficar fazendo ajustes de conduta. Quem comete crime é que tem que ser preso, seja lá quem for.
Senhores políticos, representantes do povo! Não ajudem a trazer de volta aquilo que sofremos para fazer acabar "A DITADURA", ou serão vocês os culpados por trazê-la de volta!

AO POVO, RESTA DIZER QUE REAJA, QUE NÃO SE OMITA, POIS A NOSSA OMISSÃO É A ARMA QUE OS PODEROSOS USAM PARA NOS ANIQUILAR!