er

er

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Tráfico migra para o asfalto em Copacabana. Mas moradores denunciam

Enquanto a Polícia Militar ocupa os morros, os bandidos descem pro asfalto. Isso aconteceu no Bairro Peixoto, área nobre de Copacabana, vizinha à favela da Ladeira dos Tabajaras, que tem tem Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) desde janeiro do ano passado, portanto há quase um ano. Os traficantes daquela favela tinham uma espécie de posto avançado no asfalto, conhecido como "estica". Com poucas armas, mas uma estrutura hierarquizada, com braços de classe média e vasta clientela, a quadrilha foi desmantelada sexta-feira passada numa ação conjunto da 12a DP (Rua Hilário de Gouveia, em Copacabana) e o 19o Batalhão da PM. Os policiais que chefiaram a investigação elogiaram a participação dos moradores de Copacabana, que denunciaram os traficantes. Essa atitude deveria se tornar comum em qualquer parte da cidade. Se cada morador estiver atento e denunciar, os bandidos irão cada vez mais perder espaço. Mas não esqueça de tomar todos os cuidados para denunciar, como evitar ligar de casa ou de orelhão próximo a sua residência.

A operação policial no Bairro Peixoto foi um sucesso. Policiais prenderam cinco homens e apreenderam dois menores durante na noite de sexta-feira. Entre os presos, está o professor de educação física Diogo Salgado Gomes, de 26 anos, morador da Avenida Atlântica. A investigação conjunta da 12ª DP (Copacabana) e do 19º BPM (Copacabana) começou há três meses e o objetivo é combater o comércio ilegal de drogas na Praça Edmundo Bittencourt, no Bairro Peixoto. Cerca de 30 pessoas que estavam no local chegaram a ser encaminhadas à delegacia, mas foram liberadas em seguida. Eram usuários de drogas.

- Há três meses estamos monitorando e gravando imagens da venda ilegal na localidade. Também contamos com denúncias de moradores, por meio do Disque-Denúncia (2253-1177), na própria delegacia e no batalhão. Os prisões foram efetuadas em flagrantes, e os envolvidos tinham drogas ou arma - explicou o titular da 12ª DP, Antenor Martins, que ainda elogiou a postura dos moradores do bairro. - A população de Copacabana é atuante, cobre, exige, denuncia. Atribuo grande parte dos resultados obtidos pela polícia a isso.

Ao todo, 30 agentes participaram da operação, que ainda contou com o apoio de cães farejadores. Também foram presos Roberto Luiz Garcia dos Santos, 25 anos, João Victor Baptista Trindade, 19 anos, André Luis Mendonça de Moura, 23 anos e Carlos Magno Cavalcanti Gonçalves, 18 anos. Sem identificar cada preso, o delegado informou que um deles já tinha duas passagens pela polícia, entre elas, por roubo de carros. Além disso, todos são moradores de Copacabana, a maioria do Morro dos Tabajaras, onde há uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

- Eles começaram a fazer o chamado "Estica". Como a UPP está em foco, procuraram um local próximo ao Tabajras para comercializar a droga - explicou o delegado, que acrescentou que já existia um comércio ilegal organizado. - O menor de 16 anos que apreendemos era o líder. Já havia uma hierarquia na estrutura.

Durante a ação, foram apreendidos um revólver calibre 38 com numeração raspada, 73 papelotes de cocaína, seis de maconha, 57 pedras de crack e R$ 509 em espécie. Parte da droga estava dentro de um orelhão.

2 comentários:

  1. E O TRAFICO KARALHO RESPEITA PORRA C.V RL BONDE DO TABAJARA.

    ResponderExcluir